sexta-feira, 2 de novembro de 2007

MEU AMIGO "IRMÃO"



Uma homenagem tardia...mas oportuna.


"Em todo o tempo ama o amigo e na angústia nasce o irmão." Prov.17:17

Pessoal, não sei quanto a vocês, mas, às vezes, eu tenho aquela sensação de estar devedor de algo ou de alguém; uma coisa que fica ali, incomodando a mente, inquietando o coração. Será que só acontece comigo?

Ah..."fala sério"...não está devendo nadinha mesmo?

Quando éramos pequenos, e não faz tanto tempo assim, eu e meu irmão mais 'véio', saíamos com nossa galera, nossa 'moçada' e sempre, meu irmãozinho caçula nos pedia para ir junto...sabem como são essas coisas de pré adolescente que quer 'ir na aba' dos mais velhos...'sem noção', né mesmo?

A gente era 'ruinzão' tipo assim: cruéis. Não sabíamos que aqueles 'tocos' no nosso irmão caçula o faziam sofrer e se sentir "rejeitado"...cara, ...'tadinho'!

É meus caros, a vida tem muito disso...os mais fracos, os menores, os "doentes"...os diferentes, acabam sofrendo algum tipo de exclusão, simplesmente porque a maioria acha aquele 'diferente', vai atrasar o programa, atrapalhar o 'movimento'.

Bom, mas esse caçula cresceu, se tornou um grande 'cara', virou um "maridão", um "paizão" e aos 44 anos, um grande "vovozão", um cara genial...acreditem.

Nós estamos separados geograficamente há mais de 28 anos, caminhos diferentes, etc. e tal...aquelas coisas da vida, normal, que acontece em muitas famílias. Acabei não acompanhando de perto nos últimos 28 anos, fora aquelas reuniões nas férias...sabem como é!

Bem, alguns sabem que passei por uns 'perrengues' nos últimos anos e a despeito de toda ajuda que recebi de toda minha família, amigos e parentes, uma pessoa que me ajudou de um jeito diferente e especial, foi e tem sido esse meu irmãozinho. Com seu 'jeitão'..."tô nem aí...tô nem aí...", aquela aparente 'tranquilidade' perante a agitação...e coisa e tal, mas só filmando...observando e intervindo em momentos cruciais, oportuno e direto.

Sem entrar exatamente no motivo dessa homenagem, que ele sabe muito bem, quero 'pagar' uma dívida com meu irmão, aqui e agora; resgatar um débito de gratidão e orgulho.

Obrigado meu querido irmão por sua generosa amizade e prontidão em meu favor; DEUS abençoe sua preciosa vida, prospere todos os seus caminhos, endireite todas as suas veredas e faça o seu rosto resplandecer sobre ti. Tenho muito orgulho de ser seu irmão e tenho certeza que os nossos outros irmãos são unânimes comigo.

Mais uma vez, obrigado David...e me perdoa pelos "cascudos" do passado...

"Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te." Isaías 41:6

Em tempo: os outros manos não fiquem 'tristinhos', me aguardem!!!!
Santos, 11/2007.

2 comentários:

David Palazzo disse...

Querido mano...

Você não me deve nada, a não ser o amor. E esse, a gente não cobra, a gente ama ou não ama, e você tem dado prova desse amor por toda sua vida.

Quanto aos "cascudos", não tenho o que desculpar, pois de alguma forma me ajudaram a crescer. E pode ter certeza que também dei os meus.

"Cascudos fazem parte da vida, a gente levando ou dando".

Mano, você já sabe, mas vou repetir, você sempre foi um grande exemplo pra mim, e tenha certeza que muito da minha vida, espelhei na sua.

Fiquei muito contente com suas palavras, com sua homenagem... Só poderia vir de você mesmo, dono desse coração grande e generoso.

Te amo, e espero continuar sendo merecedor do seu amor.

Conta comigo pela vida!

eliana disse...

Outro dia, conversando com o maridão após ver um programa sobre intrigas entre irmãos..falei:-nós somos uma família abençoada, nos damos bem com os irmãos de uma família e outra.
Todos tivemos nossos "cascudos" trocados aqui e ali, faz parte.
Mas tenho orgulho da minha família, e das que agruparam-se a nossa..tudo "sangue bom".
A maturidade e a distância nos faz refletir como são importantes em nossas vidas.
Realmente família é tudo de bom e nunca é tarde para pedir desculpas,mesmo sabendo não ser preciso pois o "amor" supera tudo.PAZ E BEM..