quinta-feira, 25 de março de 2010

ENTÃO NOSSOS OLHOS VERÃO...

Então contemplaremos o todo, do que agora vemos em parte.
Viremos de todo lugar e seremos contados como fossemos apenas um só.
Então veremos o que vimos antes somente em nossos sonhos.
Entenderemos afinal tudo aquilo que sem ver, esperamos com tanta fé.
Então seremos somados aos que antes foram chamados e pelos quais nossos olhos choraram tantas vezes.
Então seremos transformados.
Nossos corpos revestidos de novas vestes.
E serão perfeitos como antes jamais o foram.
Nossos sonhos serão verdade.
Nossas esperanças serão realidade.
Não haverá pelo que chorar.
Nem lágrimas para verter.
Nem sofrimento ou dores.
Nem sombras ou escuridão de horrores.
Porque um Sol brilhará sobre as trevas, e a sua Luz iluminará a terra para sempre.
Então veremos a diferença daquele que creu e daquele que não creu.
Daquele que recebeu e do que não aceitou o receber.
Então enxergaremos os mistérios que estiveram ocultados dos nossos olhos.
Saberemos enfim, o que é a justiça;
Entenderemos o que é misericórdia;
Compreenderemos assim, o verdadeiro significado da Graça.
Então estará terminada nossa peregrinação por terras que nunca possuímos.
E tomaremos posse da Terra da Promessa, onde mais que cidadãos desse Reino, seremos habitantes dos Céus.
Então Nossos olhos verão um Novo Céu, e verão uma Nova Terra. Aleluia!

"Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça." (2 Pedro 3:13)

Um comentário:

Cláudio Nunes Horácio disse...

Amém! Aleluia! Texto lindo, verdadeiro, maravilhoso.