terça-feira, 1 de dezembro de 2009

SEM COMPARAÇÕES



Na verdade conhecemos pouca gente que está completamente satisfeita com o que tem. Nesse instante não me lembro de ninguém, mas acredito que deva existir em algum lugar. Você conhece alguém?

Nós temos uma dificuldade enorme em permanecermos satisfeitos com as coisas que temos, com as que conquistamos e até mesmo, com o que somos.

Assim é que se somos magros, ao compararmos nossa aparência com os "sarados" já achamos que temos que "bombar" nossos músculos um pouquinho mais.

Já se estamos gordos, ao compararmos nossa aparência com as magrelinhas das passarelas, entramos em pânico diante de uma balança, não é assim, hein? É ou não é?

E quando lutamos durante anos para conseguirmos um cargo melhor na empresa e enfim o conquistamos, ao invés de satisfeitos, esticamos os olhos para o cargo mais a frente.

Vivemos comparando tudo que somos ou temos, e achando que a "galinha do vizinho bota ovos melhores e mais amarelinhos que os da nossa, e que o porco é maior e mais gorducho que o nosso".

Observamos o carro novo, zerinho em folha, que a vizinha loiríssima do 32 comprou e logo imaginamos que ela ganha bem, que tem um ótimo emprego, que tem um marido bonzinho ou mesmo construímos ideias mirabolantes para aquela aparência prospera da moça, não é assim?

Vemos igualmente aquele senhor grisalho vestindo ternos caros todos os dias e imaginamos que seja um executivo de alguma multinacional, que está bem de vida ou coisa que o valha.

Não são poucos aqueles que aspiram algo semelhante, ao comparar suas vidas com aquilo que as aparências mostram na vida das outras pessoas. Não deveríamos fazer certas comparações, mesmo porque, não conhecemos a realidade dessas pessoas e desconhecemos suas lutas diárias. Talvez, se soubéssemos o que elas enfrentam. Se imaginássemos seus tormentos. Se descobríssemos seus segredos, talvez também descobríssemos enfim, o quanto somos abençoados. O quanto temos sido poupados e protegidos. Talvez se conhecêssemos suas tragédias pessoais pudéssemos ser mais agradecidos pelo que temos e satisfeitos pelo que somos.

Desse modo acabamos por nos tornarmos pessoas infelizes por causa dessa infeliz mania de compararmos e depois, achamos que somos infelizes por que não temos ou não somos como as outras pessoas.

Na verdade, as únicas pessoas responsáveis por não serem felizes, somos nós mesmos, ninguém mais, viu?

Não adianta ainda, querermos satisfazer as outras pessoas, tentando ser aquilo que achamos que elas imaginam que somos. Pura bobagem!

Não adianta nada porque elas não te conhecem como você realmente é, e portanto, não vão te reconhecer naquilo que você quer aparentar ser. Aliás, diga-se de passagem, importa muito pouco, quase nada, o que as pessoas pensam de você. Elas não podem viver a sua vida, tanto quanto você não pode viver a delas. Portanto, o que elas pensam de você, também não é da sua conta. Não nos esqueçamos disso, viu?

Você não é melhor nem pior que as outras pessoas em quem você quer se comparar, e tão pouco, é uma referência totalmente segura para que as outras pessoas queiram imitar. Verdade seja dita, a gente é o que é.

Deus não nos escolhe e nos dispensa maiores favores por aquilo que somos. Ele apenas nos escolhe, abençoa, protege, alimenta, veste, cobre e ama, porque Ele é como é, e pronto. Deus não faz comparações, até porque, com quem Deus iria se comparar afinal, hein?

Mas a bem da verdade, é necessário esclarecer que estar satisfeito consigo mesmo não é a mesma coisa que se acomodar com o que você está agora, neste momento, certo?

Ser humilde e contentar-se com o pouco que temos não significa perder a capacidade de sonhar coisas melhores. Isso está claro, não é mesmo?

Sermos agradecidos por tudo que recebemos, por tudo que somos não o sentimento mais importante que podemos ter para quem disponibiliza o melhor, mas ter um coração grato mesmo não tendo recebido ainda o que se deseja. Sim, ter um coração agradecido e predisposto a gratidão, isso é incomparável.

Existem, é claro, exemplos de pessoas que exteriorizam determinadas virtudes que são invejáveis, no bom sentido da palavra, não é?

Existem ainda aqueles que notadamente, conquistaram uma posição diferenciada por alguma ação, atitude incomum, inusitada, notável que as destacaram, e dessa forma, se tornaram uma referência naquilo que as notabilizaram.

Existem assim, algumas personalidades que merecem ser admiradas pelo que enfrentaram e venceram; pelo sacrifício pessoal que fizeram para conquistarem a vitória; pelo altruísmo e filantropia. Sim, existem. Mas existe apenas uma pessoa que merece ser imitada, copiada no ter e no ser, que é Jesus.

No ter, porque não tendo nada propriamente seu, foi sempre tudo para com todos. E no ser, porque não teve por usurpação ser igual a Deus, mas fez-se servo e obediente até a morte, e como sabemos, morte de cruz.

Jesus é o padrão, o modelo, a referência segura que podemos e devemos copiar e imitar, simplesmente porque Ele não tem comparação!

"Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco."

Um comentário:

roberta disse...

bom dia gerson estou muito feliz em ter o seu contato e de sua esposa.esses dias tive pensando em voces.estou com saudades de voces.meu orkut e rorobetacosta@hotmail.com.beijos