sábado, 24 de janeiro de 2009

ENTRE O MÊDO E A ESPERANÇA



Existem pelo menos duas formas de enxergarmos o caminho que está proposto em frente aos nossos pés. Sim! Pelo menos enxergo dois deles agora.

O caminho que caminhei até aqui, me trouxe até os cinquenta e um anos, me fez perceber que daqui em diante, e para minha frente, terei que ao menos enxergar e escolher entre uma dessas duas formas de encarar a caminhada.

 

Olha só: 51 Não é o que apregoa aquele 'slogan' famoso da cachaça. Não é "Uma boa idéia", né não viu garota! Mas é uma vitória!

 

Mas como eu estava dizendo: Terei eu, assim como teremos todos, que fazermos opção por uma dessas duas maneiras de enfrentamento do quem vem por aí. E digo "temos" porque afinal de contas, vocês vão chegar aos 51 também. Podem esperar que vão! Ah Vão!

 

Uma forma de encarar os próximos anos é com TEMOR. Afinal de contas, está aí essa crise mundial, que nossos governantes dizem que não iria chegar até nos, ou que se chegasse, "seria uma marolinha". São uns comediantes, né não?

 

Sabe garoto. O TEMOR não tem que significar o que costumeiramente se diz: Medo ou Pavor. Devemos tão somente, manter o RESPEITO ante a expectativa do caminho desconhecido, no qual os nossos pés, passam a marchar à partir de hoje. E é nesse momento que se apresenta a outra forma de enxergar esse caminho. A ESPERANÇA.

 

Sabe... Por definição, a ESPERANÇA quer dizer:

Confiança no cumprimento de um desejo ou de uma expectativa.

Assim sendo, imagino que se a nossa expectativa é a de que vamos conquistar nossos sonhos e obtermos o sucesso; ou ainda que vamos alcançar "aquela tal felicidade", então... É "batata" mano! A gente vai conseguir. Podes crer meu camarada.

 

Olha só. Você que tem tido a paciência e a gentileza de "folhear" as páginas do meu ' blog ', deve ter percebido que eu passei uns perrengues para poder comer o meu 51º bolo de aniversário, né? Foi fácil não, mas eu o comi...rsrs. {Sem falar naquele camarão ao termidor...Jesus!} Eu fiz uma escolha lá atrás. A de ser Feliz! O caminho no qual eu colocara os meus pés adolescentes também era desconhecido, mas eu "decidi" pela ESPERANÇA de ser Feliz. Tenho certeza que isso me deu a coragem necessária para enfrentar todo o caminho, com todos os acidentes de percurso, mas que me trouxeram a este ponto da minha existência. A minha ESPERANÇA era e ainda continua sendo, O SENHOR.

 

Não houve jeito do pavor e o horror, retirarem da minha alma, o calor do conforto que a ESPERANÇA na promessa do SENHOR produz no meu coração.

Mas eu decidi pela ESPERANÇA. Confiei e confio que felicidade é uma questão de escolha. Houve e sei que haverá, tristezas, decepções e talvez, alguns tropeços. Sim. Por certo haverá. Mas... minha confiança está que ao final da jornada, minha ESPERANÇA não será frustrada.

 

Vocês que conhecem um pouquinho a minha história, vão se lembrar de umas passagens ' brabas' que enfrentei. Aos 25 anos, recem formado e recem casado, com um caminho escancarado de promessas à minha frente, descobri que eu estava com diabetes e que minha mulher tinha câncer.

É mole ou quer mais, hein?

 

Aos 40 anos, conquistara o respeito e o reconhecimento no meu emprego e naquele mesmo ano, fiquei viúvo. Minha amada esposa sucumbiu ao câncer aos 39 anos. Ela já está no gozo da ESPERANÇA que ela confiou.

 

Aos 44 me casei novamente como a menina mais linda, divertida e companheira que um homem poderia querer. E ela me quis como eu a quis e quero até hoje. Ela compartilhou os últimos sete bolos de aniversário que comi. Mas... Sempre tem aquele "mas", né mesmo? Em pouco mais de 2 anos de casados, fiquei enfermo, e entre outras 'coisinhas', perdi a visão. Aos 47 anos, já com alguns "desenganos" médicos, fiz o transplante duplo de rim e pâncreas, que me está dando sobre-vida até hoje. Parece uma tragédia sem fim, hein?

Poderia ser sim, não fosse aquela decisão que tomei lá atrás, quando coloquei os meus pés no caminho desconhecido. Decidi viver pela Fé na minha ESPERANÇA.

 

Hoje não recordo essas coisas para que haja mérito para mim. Não faço isso não! Eu apenas recordo disso pois quero que estas lembranças me tragam a memória, o que pode me dar ESPERANÇA. Faço ainda, para que você aí...Sim, você meso. Para que você receba por testemunho a minha história, assim como existem inúmeras outras de superação. Sabe por que?

Porque escolhemos como forma de enxergarmos a vida com confiança; com ESPERANÇA e não como medo ou pavor.

 

Agora tenho novamente um caminho proposto pela vida, diante dos meus pés e da minha ' bengala branca'. Devo confessar que não aprendi enxergar a vida e outra forma e portanto, vou continuar o caminho, "enxergando a vida sob um novo olhar, o olhar da Fé. Porque andamos por Fé e não por vista".

 

Ah! Se tudo der certo, como espero que de, no meu 52º 'niver', a gente faz um bolo enorme, para caber todas as velhinhas...rsrs. E quem sabe, se O SENHOR da minha ESPERANÇA, permitir, a gente come um pedaço juntos, hein? Que tal?

 

Tenha coragem e escolha caminhar o caminho de JESUS, o motivo da minha, da nossa ESPERANÇA!

 

"Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo." (Apóstolo Paulo)

Um comentário:

David Palazzo disse...

Mano véio!
Você é um milagre de Deus, de verdade!Sabe disso né?
Te amo!